Ir para o conteúdo principal

Empreendimento cooperativo gera 56 milhões de kw/h/ano a partir da queima da casca de arroz

Com potência instalada de 8 MW e capacidade de gerar 56 milhões de kW/h/ano a partir da queima da casca de arroz, a Usina Termelétrica São Sepé completou em dezembro de 2020 dois anos de sua inauguração. O empreendimento é uma sociedade entre as cooperativas Creral (Erechim/RS) e Ceriluz (Ijuí/RS), e mais quatro empresas: Erechim Energia, BR Energia de Porto Alegre, Minozzo Participações de Nova Prata e Energia 203 de Santa Maria.

Neste empreendimento, a geração de energia é feita a partir da queima da casca de arroz que chega a 70 mil toneladas por ano. A casca é fornecida por empresas arrozeiras de oito municípios da região central do Rio Grande do Sul.

Sustentabilidade

O movimento cooperativo global apoia através de suas entidades de representação e cooperativas os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Desde 2015, o Sistema OCB decidiu vincular as iniciativas do Dia de Cooperar (Dia C) à agenda mundial proposta pela Organização das Nações Unidas (ONU), que previa a realização de ações apoiadas no escopo dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM). Com a mudança dos ODM para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), em 2016, o Dia C manteve sua adesão às diretrizes que pretendem erradicar a pobreza do mundo.

Solução ambiental

O projeto da Usina Termelétrica São Sepé envolveu investimento de R$ 60 milhões e teve início em agosto de 2016, com a inauguração do empreendimento no dia 18 de dezembro de 2020. A usina de biomassa ajuda no destino da casca de arroz, que por ser abundante na região gera um passivo ambiental devido à demora para se decompor no meio ambiente. A cinza resultante da queima também tem destino ambiental correto, sendo utilizada na produção de cal mista por uma empresa de calcário da região.